Espiritualidade avançada, metafísica, física quântica, esoterismo, lei da atração, universo holográfico

domingo, 5 de janeiro de 2020

Cortar ligações energéticas























Certamente já lhe ocorreu alguma vez sentir-se sem forças, desmotivado ou cansado perto de determinada pessoa?

Na gíria espiritual costuma utilizar-se o termo Vampiros energéticos para essas pessoas, embora pense que o termo é um pouco pesado considero justo para vampiros energéticos mal-intencionados (conscientes). Porém, algumas pessoas podem fazê-lo sem ter noção (de forma subconsciente) se estiverem numa fase menos boa da vida, deprimidas ou melancólicas. As pessoas mal-intencionadas (por exemplo, bullies que praticam bullying no emprego, ou no dia a dia) fazem-no de forma programada para causar instabilidade emocional na vítima e absorver as energias provenientes das emoções dessa vítima.

Outras pessoas que o façam inconscientemente (sem maldade intencional) simplesmente andam melancólicas e procuram atenção e carinho, as suas auras absorvem automaticamente a energia das pessoas em redor.

Quando notar que está a sentir-se sonolento, cansado ou triste perto dessas pessoas, esse é um dos sinais, confie sempre na sua intuição. Afaste-se, se possível, desse indivíduo. Se for uma pessoa amiga tente ajudá-la com conselhos, motivando-a, aconselhando-a a pensar mais positivo. Aos poucos afaste-se pelo seu bem-estar, se necessário. Analise bem a situação.

Quando estiver num local público, sala de espera, loja, visualize (mentalmente) um escudo energético protetor em seu redor. Se estiver sentado, cruze as pernas e junte as mãos, e visualize o escudo protetor. Se utilizar pendente de cristal ou um talismã ao pescoço o fizer sentir melhor, utilize, não há mal nisso. Periodicamente purifique o talismã e volte a carrega-lo (seja à luz do luar, seja na Terra ou com fumo de incenso, orações).


Existem variadas formas pelas quais podemos estar a perder energia (a ser drenados energeticamente) não poderei enumerar todas. Mas outro ponto que posso referir são os denominados cordões energéticos, prefiro utilizar o termo: ligações energético-emocionais.

Alguma vez na vida, acontece rompermos uma relação amorosa, embora possam passar meses ou anos, uma ligação energético-emocional pode permanecer ativa com essa pessoa. Por nós ainda pensarmos amorosamente nessa pessoa (não a esquecermos totalmente) ou o oposto: essa pessoa ainda não nos esqueceu.

A comunicação entre ambos ocorre de forma subtil (seja por pensamentos, telepatia, sonhos).
Mas como são as ligações energético-emocionais? São filamentos energéticos invisíveis com milhares de quilómetros? Acredito que sejam ligações não-locais no plano etéreo, semelhante ao entrelaçamento quântico entre partículas.

Numa situação desse tipo, reflita bem, pondere cortar essa ligação mentalmente. Comece por verbalizar para si mesmo, que quer cortar essa ligação, programe o seu subconsciente para isso, aceite.

Outro processo pode passar por trabalhar (com meditação, terapia dos chacras e cristais) na zona afetada. Dependendo da sua sensibilidade, tente sentir onde há maior “peso” ou turbilhão de emoções quando pensa naquela pessoa, é na região do peito (plexo solar) ou do coração (chacra cardíaco) ou no estômago (umbilical, ou chacra esplênico)?

Coloque cristais de quartzo em cima da zona, para purificar, coloque as suas mãos por cima e imagine que essas ligações energéticas se vão desintegrando. Depois imagine que das suas mãos sai luz dourada para sarar essa região. Peça apoio ao seu anjo ou guia espiritual, se preciso.
Se pensar em alguém em concreto diga: “Peço ajuda para desligar-me de (fulano/a)”. 
“Peço ajuda para seguir em frente e, agradeço, as lições que aprendi”.


Depois desse pequeno ritual, acenda um incenso de limpeza passe-o pelo seu corpo, tome um banho quente e procure relaxar.


Sílvio Guerrinha

Share:

0 comments:

Publicar um comentário

translate

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

...





silvio guerrinha livros